29/07/2020 às 22:53 História da Música

DOCUMENTÁRIO: PUNK - EPISÓDIO 3

110
6min de leitura

No terceiro episódio da série documental Punk, os relatos são da cena musical underground dos anos 80 nos EUA, com produção executiva de Iggy Pop e John Varvatos, direção de Jesse James Miller e com roteiros de Eric Maran, Jesse James Miller, Susanne Tabata e John Barbisan.

Nesse tempo a ideia de tocar em uma banda e fazer como quiser continuava entre os músicos. Para Flea baixista do Red Hot Chili Peppers, o punk rock era um meio para expressar a energia violenta animal do ser humano, e ir em algum show não era apenas ver pessoas tocando, mas se envolver a algo fisicamente perigoso e com risco de também apanhar da polícia. Iggy Pop do The Stooges, relata que algumas pessoas iam aos shows vestidos com camisa de flanela e coturno, como forma de expressar a moda, e outros iam em busca de brigas.

Em Nova York nos anos 70, vivia Harley Flanagan do Stimulators e Cro-Mags, ele descreve a cidade muito diferente do que é hoje, haviam blecautes, greve de lixeiros, e o lixo nas ruas se acumulavam em montanhas de três metros de altura, o lugar cheirava mal, ocorriam muitos assassinatos, crimes, venda de drogas e gangues no Lower East Side. A população estava cada vez mais vulnerável a violência, com medo de circular e com toques de recolher. Porém era deste lado da cidade que acontecia a cena punk rock. Na primeira vez que Harley foi ao CBGB, em 1974, ele era uma criança e foi com a sua tia, assim pode acompanhar toda a história do bar, conheceu Debbie Harry, Johnny Thunder, Wayne County, entre outros. O primeiro show que viu foi do Dead Boys, eles eram a melhor banda de rock da costa leste, eram frenéticos e cheios de energia.

70's: Debbie Harry e Harley Flanagan

1976: Andy Warhol, Harley Flanagan e Joe Strummer por Marcia Resnick

70's: Wayne County no Mother's Club por Eileen Polk

Em 1980, com apenas 12 anos, Harley Flanagan começou a tocar bateria no The Stimulaters, sua tia era guitarrista e Anne tocava baixo. Uma nova cena do punk rock em Nova York estava surgindo. Bandas da primeira geração do punk hardcore novaiorquino como Reagan Youth, Cause For Alarm, Beastie Boys, Agnostic Front frequentavam e se conheceram nos shows do The Stimulaters.

70's: Vinnie Stigma e Harley Flanagan

Vinnie Stigma do Agnostic Front e Harley Flanagan se conheceram quando crianças, eles brincavam juntos no Max's Kansas City. Harley tocava bateria de pé pois seus pés não alcançavam nos pedais do instrumento.

1980: Harley Flanagan da banda The Stimulatters no Max's Kansas City em Nova York por Rose Feliu Pettet

O baterista acredita que o punk rock é ser criativo com pouco, um minimalista, fazer algo a partir do nada e não considerar os padrões impostos pela sociedade, ser simples e preservar a liberdade.

1980: Harley Flanagan e Mick Jones no backstage do Palladium em New York por Pennie Smith

A banda The Stimulatters circulou juntamente com Black Flag e Bad Brains.

80's: Harley Flanagan

Para Dave Grohl do Scream, Nirvana e Foo Fighters, o Bad Brains é melhor banda que ele já viu ao vivo. Uma banda punk de negros de Washington. Darryl Jenifer baixista do Bad Brains, conta que crescer neste estado foi muito complicado por conta do racismo e crime, foi criado em um conjunto habitacional, e que até os 17 anos nunca tinha visto uma pessoa branca no local onde morava. O rock para ele foi uma ferramenta de coragem e criação, queria tocar mais rápido que o The Ramones, fazer uma música pesada com muitos riffs.

1981: Darryl Jenifer no Max's Kansas City em Nova York por Jeannie Pawloswski

Em 1979, o The Damned estava para fazer uma turnê de verão nos EUA, e eles ouviram falar em uma banda punk de negros em Washington, escolheram então o Bad Brains para ser a banda de abertura dos shows.

80's: Flyer de show do Bad Brains

Ian MacKaye do Minor Threat e Fugazi, falsificou uma identidade para ir aos shows, pois era muito jovem. Muitas outras pessoas fizeram o mesmo. Para Ian as bandas que ouviu dos 15 aos 18 foram muito importantes para sua formação musical. Para ver as bandas que gostava no 9:30 Club sendo menor de idade e sem consumir álcool, combinou com o dono do bar de marcar um X na mãos, assim ele e outros adolescentes poderiam ser identificados facilmente.

1979: Bad Brains no 9:30 Club por Lucian Perkins

80's: Hanry Rollins do Black Flag e HR do Bad Brains no backstage do The Whisky por Ann Summa

O Bad Brains se mudou de Washington para Nova York para terem mais visibilidade. Nos anos 80 em várias cidades grandes dos EUA as cenas punks começaram a surgir em função de alguns zines, bandas ou uma pequena gravadora. As bandas se tornaram reconhecidas.

80's: The Teen Idles

A banda The Teen Idles de Washington optaram ir para Los Angeles fazer alguns shows, sua primeira apresentação foi no Hong Kong Café. 

80's: Flyer do Show do The Teen Idles em Los Angeles

Foram de ônibus da sua cidade natal em quatro dias de viagem, acompanhados de dois roads, um deles era Hanry Rollins, até então futuro vocalista do Black Flag. Tocaram junto com a banda de motoqueiros Puke Spite & Guts de Los Angeles, eles emprestaram um amplificador de baixo para Ian que conseguiu queimar durante o show.

70's: Puke Spite & Guts em Los Angeles

Para Keith Morris do Black Flag e Circle Jerks um dos problemas do punk rock foram as regras criadas em torno do movimento, como se houvesse uma espécie de manual, de qual banda ouvir, de como cortar os cabelos, de como se vestir. Como músico prezava a liberdade de escolha de como tocar.

80's: Greg Ginn do Black Flag na Califórnia

No início do Black Flag eles tocavam para umas seis pessoas da sala da casa do guitarrista Greg Ginn, em festas de ensino médio da Hawthorne, em que a platéia ficava com medo da banda ou em festas de porão.

70's: Black Flag na sua primeira formação

Em uma dessas apresentações em um porão, o calor chegava a 50 graus, derretendo todo o gelo das bebidas, essa água invadiu o palco e fez com que Keith Morris tivesse um choque e desmaiou durante o show. A banda não parou de tocar, pois encaravam a música acima de tudo, ele se recuperou sozinho e voltou a cantar.

1979: Black Flag no Polliwog Park em Manhattan Beach na Califórnia

Ron Reyes substituiu Keith Morris no vocal um tempo depois no Black Flag, que considera o som do inicio da banda agressivo e cru. Ele praticamente ia em todos os shows antes de se tornar integrante. Eles circulavam com bandas como X, The Fear e The Germs.

1979: Black Flag no Polliwog Park em Manhattan Beach na Califórnia

Exene Cervenka vocalista do The X relata que assistia vários shows no mesmo dia em que se apresentava, era comum as bandas serem platéia para outros artistas, a cena punk rock em Los Angeles era formada por aproximadamente 100 pessoas. Os shows eram divulgados pelo boca a boca.

70's: The X

Na primeira onda do punk rock em Los Angeles as bandas eram The X, The Germs, The Gears, The Controllers,  The Bags, etc, elas possuíam personalidade própria. 

80's: Darby Crash do The Germs

Quase todas as bandas da cena tinham mulheres na sua formação.

80's: The Bags

Texto em construção...

O relato do quarto episódio vem em breve...

Playlist com as algumas bandas e músicas citadas no texto para acompanhar a leitura!

Texto por Jessica Melinda

Revisão por Ms. Jennifer Gabriele Rodrigues

REFERÊNCIAS:

Documentários:

- Punk, 2019

Sites:

www.morrisonhotelgallery.com

www.gettyimages.com

Livros:

- Mate-me por Favor

- Rockers de Bob Gruen

29 Jul 2020

DOCUMENTÁRIO: PUNK - EPISÓDIO 3

Comentar
Facebook
WhatsApp
LinkedIn
Twitter
Copiar URL

Tags

80's anos 80 bad brains hardcore história da música new york punk punk rock the stimulaters

Quem viu também curtiu

16 de Jul de 2020

DOCUMENTÁRIO: PUNK - EPISÓDIO 2

13 de Jul de 2020

DOCUMENTÁRIO: PUNK - EPISÓDIO 01

13 de Fev de 2021

DOCUMENTÁRIO: FRAMING BRITNEY SPEARS